Arquivo da categoria: Igreja Universal

IURD nos EUA lança o “Drive-Thru” de oração dentro do carro

Igreja Universal lança Drive-Thru de oraçãoIgreja Universal do Reino de Deus (IURD) da cidade de Houston, no Texas (Estados Unidos), iniciou um projeto inovador: o “Prayer Drive-Thru” (oração dentro do carro). Com ele, as pessoas podem pedir orações e conversar brevemente com os pastores sobre os problemas, no interior do automóvel. O objetivo é atrair quem não costuma freqüentar a igreja. “Como aqui em Houston pouco se vê pessoas nas ruas, só carros, então tivemos essa idéia”, explica o bispo Renato Cardoso, responsável pelo trabalho evangelístico da IURD no Texas.

O método, iniciado há 2 meses, virou notícia na imprensa local pela inovação e boa aceitação por parte dos participantes. O “Prayer Drive-Thru” acontece aos sábados. Três pastores participam da evangelização. Os pedidos mais freqüentes são orações pela família e saúde. Nesse tipo de evangelização, os veículos entram no estacionamento da igreja e são encaminhados para a fila formada pelos carros de quem quer receber a oração. “Na primeira parada, os ocupantes do automóvel recebem um formulário e um kit de apresentação da igreja com informações sobre as reuniões. No formulário, eles descrevem os problemas e qual a oração que estão pedindo. Na parada seguinte, em frente à igreja, o pastor que recebe o formulário faz as orações, dá um aconselhamento rápido e convida os ocupantes do carro a participar de uma reunião na igreja”, conta.

Segundo o bispo, muitos dos que recebem essas orações voltam e dão testemunhos de vitórias obtidas. Algumas já estão participando das reuniões da Igreja que acontecem todos os dias em vários horários. A catedral do Texas fica no 5150 N Shepherd Dr, Houston, Texas.

Fonte: Gospel +

 

por Patrão – ao retirar informações de nosso blog use a consciência, cite sua fonte

Igreja Universal investe em tecnologia para melhor conforto e arrecadação de dizimos através do cartão de crédito

A Igreja Universal do Reino de Deus está inovando na arrecadação de dízimos e ofertas dos seus fiéis. A denominação investiu cerca de R$ 800 mil na aquisição de máquinas de cartão de crédito, que ficarão disponíveis nos principais templos espalhados pelo país. Esta semana, a igreja recebe também um software especialmente desenvolvido pela operadora Visa. Através dele, será possível arrecadar o dinheiro sem desconto de impostos, obrigatórios nas transações em geral – mas dispensados de donativos do gênero por força de lei. Além da segurança para os membros, que não precisarão levar dinheiro ou talão de cheques para os cultos nos quais desejarem fazer as doações, o sistema possibilita maior controle na arrecadação.

Antes da Universal, outra denominação neopentecostal, a Igreja Apostólica Renascer em Cristo, já havia disponibilizado a tecnologia a seus fiéis. Já a Igreja Católica tem o cartão de crédito Solidariedade, lançado durante a última edição da Feira da Providência, evento anual promovido pela Arquidiocese do Rio. São duas as modalidades do cartão católico, também de bandeira Visa, lançado em parceria com o Bradesco – a nacional, cuja renda mínima é de R$ 400; e o cartão Gold, que é internacional e exige renda mensal acima de R$ 2 mil. As anuidades variam entre 60 e 160 reais, e 30% dos valores arrecadados são destinados a entidades que atendem carentes indicados pela Arquidiocese. Mas, diferentemente do sistema da Igreja Universal, o cartão católico não serve para a entrega do dízimo.  

Fonte: Cristianismo Hoje

Igreja é processada por barulho pelo seu vizinho

RIO – Incomodado com o barulho dos cultos evangélicos da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) em Cordovil, o servidor público Wellington dos Santos Dutra, de 27 anos, decidiu recorrer à Justiça. Ele move uma ação na 1ª Vara Cível para estabelecer limites de horários para os cultos religiosos e para o volume do som. Segundo ele, não há tratamento acústico no local.

- Não quero indenização da igreja, só quero que eles resolvam o meu problema. Outras pessoas temem reclamar – disse o servidor.

Wellington contou que começou a viver o problema logo depois que se mudou para Cordovil, em julho de 2005. As paredes da casa do servidor são coladas às do templo. Segundo ele, foram feitas inúmeras tentativas amistosas para que o volume fosse reduzido, principalmente nos fins de semana.

O servidor solicitou uma inspeção da Secretaria municipal de Meio Ambiente, que enviou fiscais para fazer vistorias na casa de Wellington e na igreja. Técnicos constataram que o nível de ruído na residência do servidor e no templo estava acima dos índices máximos estabelecidos por uma lei municipal. A igreja foi advertida para se adequar aos limites sonoros permitidos por lei.

Wellington também procurou a internet para desabafar e colocou sua reclamação na comunidade virtual “Deus não é surdo”.

Fonte: Gospel +

Em transmissão do horário cristão, Rede TV tem a maior adiência em relação a Record

Pela primeira vez desde que foi fundada, nove anos atrás, a Rede TV! está vencendo a Record. Para a emissora, essa “vitória” não ocorre no ibope ou no faturamento, mas na quantidade de horas diárias de programação evangélica.

A Rede TV hoje já exibe cerca de sete horas de conteúdo religioso, a cada 24 horas. Isso significa quase duas horas a mais do que a Record. Só que, enquanto a última é dirigida por líderes da Igreja Universal do Reino de Deus, a Rede TV! tem à frente executivos “laicos”.

O que as duas convergem: nem Rede TV nem Record revelam quanto rende a venda de horários para igrejas. A prática é permitida pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

Um terço da programação da Rede TV hoje é feita pelas Igrejas Mundial, Universal, da Graça Nosso Lar e Internacional. Diferentemente da Record, que concentra as programações nas madrugadas, entre 1h e 6h45, a Rede TV espalhou missionários, bispos e pastores por todos os horários.

De todas as emissoras abertas no Brasil, somente o SBT não exibe nenhum programa religioso. A Cultura exibe uma atração do tipo: uma missa, aos domingos.

A Igreja Universal do bispo Macedo é a que está presente em mais canais: Rede TV, Gazeta e Record. No início dos anos 90, a Universal chegou a fazer ofertas para comprar horários na Globo e SBT também, mas foi rejeitada.

Fonte: Gospel +

Fiéis da Igreja Universal entram com ações idênticas contra o jornal O Globo

RIO – Reportagem do jornal ‘O Globo’ nesta quinta-feira mostra que, em nome da Igreja Universal do Reino de Deus, cinco fiéis ajuizaram ações por danos morais, quatro delas idênticas, contra o jornal, após publicação de reportagem, no dia 14 de fevereiro, que relatava a engenharia usada pela Universal para intimidar jornalistas através de ações judiciais. A reportagem do jornalista Chico Otávio informava a reação jurídica de 50 fiéis e pastores contra a “Folha de S.Paulo” e a jornalista Elvira Lobato, depois da publicação de dados sobre o império de comunicação montado pelos “bispos” que controlam a Universal.

Além de repetida, a estratégia é anunciada. A TV Record, ligada à Universal, usou a edição do dia 17 de fevereiro do programa “Domingo espetacular” para atacar a imprensa. Fiéis anunciavam ali que entrariam com processos contra ‘O Globo’. Assim como no caso da “Folha de S.Paulo”, as audiências de duas ações foram marcadas para a mesma hora, no mesmo dia: 15h30m de 24 de abril.

As ações em série contra O GLOBO, ajuizadas em fevereiro, março e nos dois primeiros dias de abril, foram elaboradas pelo mesmo escritório de advocacia. Nelas, fiéis, que são identificados como “autônomos”, pedem indenização por danos morais “por publicação de notícia danosa” e pelo fato de a reportagem ter “denegrido a imagem e a honra, discriminando a Igreja Universal”. Os fiéis alegam ter se sentido ofendidos pelo uso da palavra “seita” – que, no dicionário Aurélio, é explicada como “conjunto de indivíduos que professam a mesma doutrina”.

Fonte: Gospel +

Templo da Igreja Universal é pichado em SP

Um templo da Igreja Universal do Reino de Deus, localizado na zona oeste de São Paulo, foi alvo de pichadores na noite de ontem. Foram escritas frases na faixada do prédio em protesto aos processos movidos pela igreja contra os jornais Folha de S. Paulo, O Globo e Extra, que publicaram reportagens sobre a IURD. As informações são da Jovem Pan.

O templo fica na rua Butantã, no bairro de Pinheiros. Os pichadores escreveram frases como “Pastores falsos!”, “O jornal publica o que quer”, “Dinheiro sujo!”. O grupo que escreveu as frases se identifica como “Os Bicho Vivo, Malignos, Trolhas e Túmulos”.

Fonte: Terra

Juiz condena fiel da Universal em ação movida contra a Folha no MS

  rel-iurd.gif

O juiz estadual Alessandro Leite Pereira, de Bataguassu (MS), condenou Carlos Alberto Lima, fiel da Igreja Universal do Reino de Deus, à pena de litigância de má-fé por entender que, mesmo sem legitimidade, iniciou uma ação contra a Empresa Folha da Manhã S.A., que edita a Folha, pedindo indenização por danos morais.

“A postura adotada pelo autor [...] demonstra a existência de inquestionável má-fé, pois deturpa o conteúdo da reportagem para, inserindo-se individualmente nela, buscar indevidamente o recebimento de valor indenizatório”, informou o juiz em decisão anteontem.

Lima e outros fiéis da Iurd moveram ações simultâneas alegando terem se sentido ofendidos pela reportagem “Universal chega aos 30 anos com império empresarial”, publicada pela Folha em 15 de dezembro. No texto, a repórter Elvira Lobato relatou que a Universal construiu um conglomerado empresarial.

Para os fiéis, a reportagem “insinuou” que os membros da Iurd são inidôneos e que o dízimo pago por eles é produto de crime. Disseram ainda que ouviram gozações de conhecidos.

“Se o autor está sendo vítima de chacotas de terceiras pessoas (…), é contra estas pessoas que o demandante deve direcionar a demanda”, escreveu o juiz. Segundo ele, Lima não tem legitimidade por não ter sido citado na reportagem. O juiz aplicou multa e condenou o fiel a pagar custas, despesas e honorários, que arbitrou em R$ 800. Cabe recurso.

Fonte: Gospel +

Megatemplo da Igreja Universal Reino de Deus deve ser inaugurado em 40 dias

O megatemplo que a Igreja Universal do Reino de Deus constrói desde 2004 em 2 hectares, uma quadra inteira localizada entre a Avenida Mato Grosso e as Ruas Abrão Júlio Rahe, Padre João Crippa e José Antônio, já está em fase de acabamento.

Sua inauguração, dentro de 40 dias, deve ter a presença do líder máximo e fundador da IURD, bispo Edir Macedo. Ninguém na Igreja e na empreiteira responsável pela obra (a Construtora Efer Associados Ltda, do Rio de Janeiro) dá entrevista sobre o empreendimento, nem informações sobre a data da inauguração. Em fevereiro do ano passado, quando a obra foi reiniciada depois de ficar parada por um ano , a previsão era de que ficasse pronta até outubro. Não são autorizadas fotos do interior do templo. Equipes de reportagem – sejam de jornal ou tv- não são bem-vindas.
Ao custo médio de R$ 2 mil por metro quadrado, a construção da nova catedral da Universal em Campo Grande, exigiu investimento (estimado) que oscilou entre R$ 12 e R$ 15 milhões. Com 7 mil metros quadrados de área construída, capacidade para abrigar 4 mil fiéis, a nova catedral da Universal vai ser de longe o maior templo religioso da cidade.
Afluxo de gente e veículos que deve provocar nos dias e horários mais freqüentados de cultos, dificuldades de estacionamento na região, embora tenha sido construído um estacionamento com capacidade para 500 carros. “O sistema viário no entorno terá dias de caos”, prevê o arquiteto e urbanista, Ângelo Arruda. “É um movimento que supera o do Shopping, com o agravante de que os cultos têm hora marcada pra começar e terminar. Ou seja, as pessoas vão entrar e sair da igreja praticamente ao mesmo tempo”.
O templo – pequeno para padrões da Universal, que tem no Rio de Janeiro uma igreja com capacidade para abrigar 11 mil fiéis, 54 mil metros quadrados de área construída – é um prédio em estilo arquitetônico neoclássico, que resgata características dos templos gregos, entre os quais os mais famosos e o Pathernon. Assim é que sua fachada tem um portico sustentado por colunas, além de torres laterais coroadas por cúpulas douradas. Suas janelas são decoradas por vitrais coloridos, que segundo informações extra-oficiais foram importados da Itália. Vieram de Israel pedras que adornam parte do ambiente evocando o estilo dos templos da Terra Santa.

HELIPORTO – A catedral tem um heliporto, o que vai facilitar os deslocamentos do bispo. Edir Macedo (foto) quando estiver na cidade para inauguração da Igreja que deve ocorrer dentro de 40 dias.. O sistema de refrigeração central vai garantir aos fiéis o conforto de uma temperatura amena. Alem da parte administrativa, dispõe de estrutura para abrigar uma produtora de rádio e tv, livrarias evangélicas (no hall de entrada), escolinha bíblica, berçário, além de praça de alimentação. Franqueados Bob”S e Habib, disputam o direito de explorar o negócio.

Fonte: Gospel +

Livro fala sobre o outro lado da Igreja Universal

livro_universal.jpg  

  

O teólogo e mestre em Ciência da Religião Odêmio Antonio Ferrari lança BISPO S/A – A Igreja Universal do Reino de Deus e o exercício do poder (Editora Ave-Maria), com o intuito de mostrar a história e a realidade da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).

 A principal motivação que o autor teve em escolher esta instituição foi por ser a primeira igreja que rompeu com a tradição do ‘pentecostalismo clássico’, iniciado no Brasil com a Congregação Cristã (1910), em São Paulo, e com a Assembléia de Deus (1911),
 no Pará.

Leia a descrição do livro segundo a Editora:

“A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), baseada no trinômio, ‘exorcismo, prosperidade e cura’, rapidamente estruturou, do Brasil ao mundo, uma universal igreja.

Este neopentecostalismo autóctone, segundo o autor, gestou uma igreja pragmática com sete propriedades: – apropriação da cultura popular; – sintonia com os Novos Movimentos Religiosos (NMR’s); – subversão à matriz evangélica; – perfil empresarial; – segmentação da clientela; – conquistas extra-eclesiais; – comando de líder excepcional.

Este livro é fruto de uma investigação bibliográfica cuidadosa e de verificação de campo deste neopentecostalismo abrasileirado. É explanado o vasto contexto do pluralismo religioso, o iurdiano manejo da fé e do dinheiro, a trajetória de ‘ação-poder’ do autoproclamado bispo Macedo.

Entender os meandros e a solidez do exercício do poder dessa megaorganização religiosa, cujo perfil mais se assemelha a um conglomerado empresarial e político, é o objetivo desta obra.”

Fonte: Gospel +

Igreja Universal deve pagar R$ 10 mil por fazer filha enganar a mãe

O juiz Jeová Sardinha de Moraes, da 7ª Vara Cível de Goiânia (GO), condenou nesta sexta-feira (30/11) a Igreja Universal do Reino de Deus a pagar indenização por danos morais e materiais a uma viúva, Gilmosa Ferreira dos Santos. Ela alegou que, por pressão de representantes do templo, sua filha a enganou e doou o carro da família à instituição.

Segundo a viúva, a filha começou a freqüentar a igreja após a morte do pai, em janeiro de 2005. Ela passou a ser pressionada a fazer doações exacerbadas à instituição, sob a promessa de retribuição em dobro.

Após vender todos os seus utensílios e mobílias, inclusive a cama onde dormia, a filha acabou doando o veículo da mãe. Para tanto, fez com que ela assinasse o documento de transferência do carro, sob alegação de que iria vendê-lo e que, com o dinheiro, compraria outro em melhor estado de conservação.

Ao perceber o que ocorrera e tentar reaver o veículo, a viúva diz ter sido maltratada, agredida fisicamente e exposta à humilhação por membros da igreja.

Na sentença, o juiz determinou que o veículo seja restituído imediatamente e que sejam pagos valores referentes a lucros cessantes, depreciação e desgastes do carro. Além disso, ela receberá reparação de R$ 10 mil por danos morais.

Ao analisar o caso, o magistrado entendeu que a má-fé da igreja foi “inconteste”, pois aceitou um veículo de quem não era seu proprietário. Para o juiz, houve “erro substancial” —pelo fato de a mãe ter imaginado estar vendendo seu veículo quando, na verdade, fez uma doação.

“A igreja agiu através de Edilene, a qual disse em juízo, com todas as letras que, vencida pela pressão pastoral, convenceu sua mãe a assinar o documento de transferência do veículo, sob o argumento de que o estava vendendo”, afirmou o juiz.

“Apesar da condição de filha de Gilmosa, Edilene não foi contestada por nenhuma outra prova nos autos, aliás, nem mesmo contraditada, em suas declarações, pelos representantes da igreja”, completou.

O juiz também considerou ter ficado comprovado, por meio de testemunhas, que a viúva tentou reaver o veículo com a igreja e, na ocasião, foi extremamente maltratada e agredida.

“A potencialidade da ofensa se eleva mais ainda ao concluir que ocorreu no interior de um templo religioso, onde, objetivamente, espera-se reinar a paz espiritual”, concluiu.

Fonte: Gospel +

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 38 outros seguidores